ACREDITAR

Talvez acreditar em nós mesmos/as, seja uma das coisas mais incríveis que podemos fazer nos dias atuais. Perdemos o amor, perdemos a fé, deixamos de acreditar na vida, nas coisas, nas pessoas, nos lugares, deixamos de viver tudo aquilo que um dia sonhamos… Muitas vezes por alguém, muitas vezes por algo, muitas vezes por muitas coisas diferentes e juntas ao mesmo tempo. Porém, quando realmente acreditamos em nós e acreditamos naquilo que existe dentro de nós, podemos transformar todo peso que carregamos, toda mágoa gerada, todo sentimento ruim, tudo aquilo que nos desanima e nos sobrecarrega em um balão bem grande e bem cheio que vai voar pra caralho e vai estourar lá no meio do nada.

Acreditar, é uma palavra muito forte. Mais forte que ‘eu aceito’, mais forte que ‘eu te amo', mais forte…

E não é simplesmente acreditar, é se doar para aquilo, se entregar, morrer se for preciso… Acreditar, na maioria das vezes é negar a si mesmo. E porque acreditamos tanto no próximo e deixamos de acreditar em nós? Nós somos fodas, somos pessoas incríveis, somos seres humanos falhos e estamos sempre prontos a mudar de ideia, a largar as armas e ceder. Somos tão fodas que hoje chegamos até aqui, matando a porra de um leão por dia e vivendo a vida com muito tesão. E se você não tem feito nada disso, hoje pode ser o seu grande dia, o grande dia para que você possa reconhecer o quão foda você é. E isso, ninguém vai fazer por você, pois é você quem precisa acreditar, mais ninguém precisa.

Quanto mais um amigo te conhece, menos ele acredita em você. Pois ele te conhece tão bem, que sabe o quanto você é falho. Mas só você mesmo sabe, o quanto as suas falhas te fizeram ser tão bom como você é hoje. Você escreve o livre que quer ler, mais ninguém.

Juliana me fez acreditar ainda mais na vida. Me fez entender o que realmente é acreditar em mim mesmo. Me trouxe a clareza de que a vida é mais foda do que parece ser e que ela mesma, é muito mais foda do que alguém um dia já achou, pensou ou teve certeza que era...

Qual foi a última vez em que você acreditou em você?

Acredite, nunca serão apenas ‘fotos bonitas’. Mas sim, uma entrega de você, para você mesma acreditar no quão foda você é.

WITHIN TIME

Nem adiantados e muito menos atrasados. Estamos todos dentro do nosso próprio tempo... Sem regras, cópias ou qualquer coisa que possa nos comparar com alguém ou com algo. Vivemos nossa vida, regamos o nosso coração com todas as nossas lutas, derrotas e vitórias, caminhamos o nosso próprio caminho, caímos e nos levantamos, somos quem gostaríamos de ser e não devemos nada a ninguém, nem a nós mesmo. 

Em meus ensaios, eu mais converso com a mulher que está comigo do que fotografo em si. Acredito que o diálogo é fundamental para entender quem é ela e o que ela está vivendo. Nada fala mais de alguém, do que seu corpo e suas próprias palavras... Acredito que uma simples conversa, ou um simples ouvir, pode mudar toda uma vida. 🖤 Com essa conversa que dura horas durante o ensaio, vou descobrindo coisas incríveis sobre elas. E todos os meus textos aqui neste blog, quando o post é sobre um ensaio feminino, foram extraídos de dentro de cada mulher que eu fotografei. É muito mais que uma fotografia, é a documentação de uma vida, por meio de palavras e imagens. 

Ninguém nessa vida sabe quem você é, quem um dia será ou muito menos aonde você pode chegar sendo quem você é. Ninguém sabe as dores que já enfrentou, ninguém pode entender mais da sua vida do que você mesma. E provavelmente se alguém souber de algo, vai dizer que por você ser o que é hoje, você nunca vai ser nada amanhã... Não existe pessoa nesse mundo que esteja tão pronta como você já está. E mesmo se você não estiver pronta, um dia você vai estar e quando este dia chegar, você vai triunfar com sabedoria. 

Estamos dentro do tempo, dentro do nosso tempo. 
Só precisamos ser sábios.

Imagens feitas com uma Canon 6D + 50mm f/1.8 | Luz Natural

CHANGE THE WORLD

Não acredito em um mundo sendo mudado, se não for através das pessoas.
Somente as pessoas tem o poder de mudar o mundo. Eu e você temos esse poder. Faz parte do seu e do meu propósito.

Provavelmente você não se lembre do seu primeiro dia de vida. Provavelmente você nunca se deu conta, de quantos dias ou até mesmo, quantas chances de mudar o mundo você ja teve. Sei lá, quantos anos você tem? Uns 20, 25 talvez? - Olhe para trás, quanto tempo a gente já perdeu não fazendo nada pelo próximo? Não gosto nem de imagina que vivi tanto tempo, ignorando o fato de que mudar o mundo, é mudar o mundo de alguém. E na maioria das vezes não é mudar o mundo, mas sim a circunstancia deste alguém. O simples fato de você dar uma carona para alguém, mesmo que saia totalmente da sua rota, pagar o almoço de um amigo, ou até mesmo de um desconhecido, pagar o pedagio do carro de trás, dar um abraço sem motivos, ou até mesmo um pedido de desculpas... Tantas possibilidades. Todas elas, fazem com que você tenha mudado o mundo de alguém, que na maioria das vezes, não vai nem se dar conta do que estava acontecendo, nem você. E é assim que funciona. Ninguém vai vir do espaço e acabar com a fome do mundo, guerreando com as forças do mal ou qualquer bobagem da 'liga da justiça'... Não é assim que funciona. Nós somos os super-heróis dessa porra.

Uma coisa muito valiosa que aprendi durante a minha infância, foi que nada pertence exclusivamente a mim.  Meu emprego, meu dinheiro, meu cartão de crédito, meu carro... Nada disso é de uso exclusivo meu. Não foi feito para o meu uso próprio. Mas existe exclusivamente para que eu possa servir todas as pessoas, independente de quem elas sejam, ou qual seja o momento de suas vidas.

Mudar o mundo, é detalhe. Se encontra nas coisas mais simples da vida.
Pagar um café, ler um livro, fazer umas fotos, queimar 36 poses, jogar conversa fora, gastar tempo...

Lembro de uma frase que meu pai disse por muito tempo, quando eu era criança. "Quem não serve pra servir, não serve pra viver." Provavelmente não seja dele essa frase, mas isso não importa. O que realmente me marcou durante estes anos, foi o fato de como meu pai servia o seu próximo com tudo aquilo que ele possuía. Me recordo de diversas coisas que meu pai não precisava fazer, não era da obrigação dele, ninguém nem tinha pedido nada, mas ele fez. De bom coração, alegre por mudado o mundo daquela família, sem mesmo saber.

Fotografia é detalhe. É a forma que encontrei para mudar o mundo das pessoas e ter o meu mundo mudado. E isso, é apenas o começo.

Film 35mm - ACROS 100 B&W